Salvando Vidas ou Causando Mortes?



Mais uma gestante que perde o filho depois de ter o atendimento recusado em um hospital publico do Rio, o caso aconteceu em Niterói.

Joelma esteve duas vezes no hospital Estadual Azevedo Lima em Niterói região metropolitana do Rio. Na primeira vez a médica apenas receitou um analgésico, dois dias depois ela chegou com fortes dores mas foi avisada que não havia vaga e foi encaminhada para uma maternidade distante. A família seguiu para o local mas era tarde de mais, o bebe estava morto e a mãe ainda corria risco. A direção do hospital afirma que vai abrir uma sindicancia para apurar o caso, e esta é a segunda vez nos ultimos dias que uma grávida perde um bebe por descaso da rede pública do rio.

"O médico pegou no meu braço mostrou que tava cheio (o hospital) e disse que não tinha lugar. Fez o toque em mim, escutou o neném, o coração tava batendo muito fraco e me deu dois comprimidos pra amenizar a dor, até eu chegar à maternidade Fernando de Magalhães. Aí escreveu no meu braço o número do ônibus e o nome da maternidade.” relata a paciente. Fonte: Globo.com

Hoje se perde a vida por muito pouco, o fato ocorrido não assusta. É de se chocar e também de se perguntar: como uma pessoa que estudou 10 anos para salvar vidas, pode acabar com uma que nem ao mundo chegou em questão de horas? Não, sem contar o descaso, com o bebe desfalacendo mandar ir de onibus??? Aaaa pelo amor de Deus!!!! A onde isso vai parar? Até quando teremos que ver vidas sendo jogadas fora pelo descaso de médicos na rede publica?? Não quero generalizar por que eu sei que existe excelentes profissionais. Mas este cidadão aí?? Nem animal tem uma atitude desta...

Confesso que isso realmente me revolta, mas me revolta de um jeito que me causa fúria e inquietude. Vamos começar: quando você se encontra doente, vai á um pronto socorro, voce é atendido pelo médico, ele te faz perguntas sobre o que você sente, ele te examina e passa o medicamento para que você melhore da tal enfermidade. Muito além disso, mais do que você esperar ser atendido por um médico é você olhar pra ele e crêr que ele vai tirar sua dor. Naquele momento ele se torna o porto seguro, por que você sabe que ele estudou muito tempo e que por estar ali é capaz de aliviar sua dor. Mas e quando você olha pra um médico, e ve nele um porto seguro, acredita que ele irá tirar sua enfermidade, ao contrário disto ele te causa dor, muita dor, á ponto de tirar sua vida... acho que quando você estiver lendo e imaginando o que descrevi deverá sentir o que sinto agora, algo que não dá pra explicar certas coisas, que não da pra você colocar pra fora... sabe aquelas coisas que só nós entendemos??? Não da pra ser compreendido.... foi assim que eu me senti ao ler tal absurdo. Um sentimento que não da para explicar, mostrar com desenhos, atitudes e muito menos com palavras... vai além de tudo isso.

E daí você vê como somos descartáveis, completamente descatáveis e sem chance de ser reciclável, digo isso para não dizer que somos nada. Dúvido que se fosse a esposa dele que chegasse com dores na barriga, ele iria escrever no braço dela o ônibus que ela teria de tomar pra ir à um outro hospital por que aquele estaria cheio. Claro que não, por que a mulher dele JAMAIS iria à um hiospital público. Ele examinou a pobre criancinha, ouviu o coraçãozinho bater bem fraquinho, e ele MÉDICO, claro que sabia da situação daquele pobre ser e não tomou nenhuma providência. Hoje se perdeu os valores, se perdeu o respeito, e principalmente os sentimentos, o devido valor que se tem que ter com a vida. Mas eu não digo a vida me referindo á mim e nem á você... eu falo a vida como um todo, o ar, o sol, as flores, os animais, NÓS, não se respeita mais nada.

O fim nunca esteve proximo... nós que estamos jogando a corda em seu pescoço e trazendo ele mais próximo, a cada dia. Hoje você morre por ser assaltado, matam pessoas por estar atrapalhando relacionamentos, você perde a vida por coisas que não se existe valor, e antes mesmo de você respirar a primeira vez o oxigênio, antes mesmo de voce abrir seus pulmões pela primeira vez e dar o primeiro choro, você é esquecido... você não tem respeito, você perdeu completamente o seu valor, é desmoralizado e descartável, jogado fora... é preciso de seres humanos para cuidar de nós... a sociedade, a minha família, eu e você pedimos socorro. Esse "colecionador de pacientes"... imagino ele como um minotauro vestido com um jaleco branco, forte grande e feio. Nós somos os pacientes fracos, debilitados sem forças, e somos jogados em um grande labirinto onde o minotauro corre atrás de nós e usa toda sua força para nos capturar e a cada paciente que o minotauro pega, ele mutila, ele estraçalha com seus dentes e garras afiadas, e nós fracos e debilitados, morremos dentro do silencio, da força que não existe, sem ao menos ter voz para gritar por socorro. Quem seria capaz de um dia nos ouvir?

Beijão a todos
Fernanda Mel

2 Reclamações:

Danyllo disse...
10 de julho de 2009 20:05

Casos como esse nos levam a pensar, que a cada dia que passa, as pessoas regridem em vez de evoluir.
Na minha sincera opinião, até os homens da caverna, do tempo das pedras, mesmo sem nenhuma estrutura e educação, tinham mais respeito pela vida do próximo.
Pagamos impostos para que deputados construam castelos e na hora que precisamos de um atendimento somos ignorados.
Na verdade o povo precisa tomar vergonha na cara e parar de votar em pessoas que nao prestam, que sao tao sujos quanto esse medico, ou seja ... nas proximas eleições, votem em branco !!!

Beijos e abraços do Dan !!!

Kézia Nogueira disse...
12 de julho de 2009 12:50

Concordo plenamente, se todos nós votássemos em branco ia ser um caos.... Teria que ser feita outra eleição com outros candidatos totalmente diferentes. Aí quem sabe não apareceria alguém que prestasse mas que nunca teve a oportunidade de ser eleito. Se não aparecesse, pelo menos mostraríamos para esses políticos que podemos fazer alguma coisa...
Sei que é uma frase feita e batida, mas se cada um fizer a sua parte, nós teremos alguma chance contra isso tudo.

Postar um comentário